×

Evento na UERJ | Reitor petista da UERJ convida bolsonarista Claudio Castro para evento com Lula

Evento da UERJ junto ao Grupo Puebla "Democracia e Igualdade" acontecerá a partir de hoje, dia 29, de Dilma, de Lula e também de Ricardo Lodi (PT) que deixará a reitoria para se tornar candidato. O reacionário Claudio Castro que já foi homenageado pelo reitor como Chanceler da universidade foi convidado, mas recusou a oferta.

terça-feira 29 de março | Edição do dia

O evento organizado pela reitoria da UERJ e Grupo Puebla chamado "Democracia e Igualdade" contará com presenças internacionais, Aloizio Mercadante, Dilma, Lula e teria como convidado o Bolsonarista Claudio Castro, que recusou. Seu nome constava na divulgação original do evento para realizar às boas vindas.

O governador Castro é responsável pela chacina do Jacarezinho, a privatização da CEDAE e também tem suas mãos sujas de sangue da tragédia de Petrópolis. É um grande inimigo dos negros, dos trabalhadores, das mulheres e de todos os setores oprimidos. Os índices de morte pelas mãos da polícia nas favelas são superiores aos de seu antecessor, Wilson Witzel, cujos alvos certeiros são a juventude negra. Em conjunto com Bolsonaro e Guedes, efetivou a Privatização da CEDAE que significou a entrega da água da população do Rio de Janeiro para o lucro empresarial em meio à uma pandemia. Recentemente, frente à tragédia em Petrópolis que deixou 233 mortos o governador não só não fez nada para evitar que as tragédias acontecessem como um mês depois a cidade foi atingida por deslizamentos que deixaram novas vítimas inocentes.

O governador de extrema direita veio obtendo espaços na UERJ, pois o reitor e futuro candidato do PT Ricardo Lodi homenageou Claudio Castro no ano passado como Chanceler da UERJ. É uma hipocrisia que um evento sobre a "Democracia e Igualdade" convide o governador, responsável pela chacina do Jacarezinho e a privatização da CEDAE.

Essas homenagens a Castro e a tentativa de que este estivesse presente no evento com Lula e Dilma mostram o tipo de aliado que o PT está buscando. Alckmin nacionalmente e no Rio o leque de alianças quer chegar até Cláudio Castro. O que não é novidade para o PT carioca, que tem uma tradição de alianças espúrias, chanceladas pelo PT nacionalmente, como foi o caso de Eduardo Paes (que agora enfrenta a greve de garis, que é o lado que os estudantes e a população devem estar) e Eduardo Cunha e tantos outros.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias